Espiritualidade x Religiosidade

 

11 de Setembro de 2018.


Desde o começo dos tempos sempre foi inerente ao ser humano conhecer e se conectar com a Fonte Suprema, aquela que rege as leis do Universo e interage de infinitas maneiras conosco.

A palavra religião significa religar, no sentido de se reunir com o Todo.

De acordo com o nível de consciência de cada época, avatares surgiram com o propósito de semear e guiar condutas morais, éticas e religiosas para que melhor fosse percebida a busca espiritual.

Porém, conforme as gerações passaram, as estruturas religiosas acabaram se tornando impregnadas de dogmas e doutrinas do ser humano, [que por sua vez é passível de falhas] que formam, por muitas vezes, um modelo pronto para que o devoto os siga, sem que se tenha espaço para questionamentos. Assim, as religiões serviram para manipular, ter controle e poder sobre as pessoas.

Apesar de a ideia principal ser a de levar o conhecimento dos Grandes Mestres, a interpretação pessoal gerou muitas controvérsias nas mentes menos abastadas de discernimento.

Por isso, hoje em dia muitas pessoas tem certo bloqueio ao falar de Deus, pois associam à tantas insanidades feitas por aqueles cegos e fechados em seus pontos de vista religiosos.

Por outro lado, existem muitas religiões que apresentam boas formas de estreitar a conexão com Deus, e acabam sendo uma ferramenta adequada para o despertar sobre uma conduta espiritual mais elevada à aqueles que se encontram distantes de sua própria essência.

São ilimitadas as causas das angústias do ser humano, simplesmente para alguns é impossível perceber que é chegada a hora de tomar mais consciência sobre suas escolhas, e assim quando decidem iniciar este processo, tudo parece ser muito confuso. Por muitos anos fomos educados a cultuar um Deus distante e a seguir uma religião pronta, o que é muito distinto de seguir um caminho espiritual.

O movimento da Nova Era compreende que somos seres sutis, e vibramos de acordo com o estado de nossos pensamentos, emoções e sentimentos.

Espiritualidade se refere à um estado de espírito, um senso de unidade em que todos formam uma rede invisível onde tudo está conectado.

É um caminho que pode ser trilhado por qualquer um que tenha o interesse de ir mais a fundo e se abrir para o incessante movimento evolutivo do Universo.

A partir do momento em que temos a consciência de que temos uma missão pessoal e intransferível, começamos a procurar por mais autoconhecimento para nossa evolução e consequentemente trabalhar pelas obras espirituais.

É sensato silenciar, ouvir a intuição e ter o coração aberto para o Todo. Através do amor, podemos ter mais clareza sobre a existência em si.

 

"O primeiro dos meus compromissos pessoais é trabalhar para aumentar a felicidade humana, incentivando o cultivo dos valores internos e um senso de preocupação com o bem-estar dos outros. Esses são fatores-chave, independentemente de alguém ser religioso ou não."

- His Holiness the 14th Dalai Lama.

This entry was posted in Blog On .